Qual Arduino utilizar em seu projeto ?

Font Size

Nota:  Nos exemplos utilizados nesse post, prezamos por citar os modelos mais comuns e utilizados do Arduino , os modelos mais recentes como: Arduino Zero, Arduino 101 entre outros, além dos Genuinos não foram considerados.

qual-plataforma-arduino-utillizar-duvida

Qual plataforma utilizar em um projeto é sempre motivo de dúvida

Dar o pontapé inicial em um protótipo para um novo projeto é por vezes difícil, uma vez que inicialmente ainda não possuimos todos os requisitos necessários ao projeto, portanto é necessária experiência e atentar a alguns pontos no momento de escolha de qual plataforma utilizar. Portanto, se você ainda não é experiente e tem dúvidas sobre qual Arduino utilizar, tenho uma boa notícia pra você, falaremos exatamente sobre isso nesse post.

Elencaremos alguns critérios que devem ser levados em conta no momento da escolha, são eles:

– Critério 1: Quantidade de Portas de Entrada/Saída e disponibilidade de Interfaces PWM, I2C, SPI entre outras

Nessa primeira parte, é você interpretar o digrama de pinos da placa que você deseja utilizar, é preciso ter consciência de quantas interfaces de entrada/saída serão utilizadas em seu projeto e se interfaces necessárias estão disponiveis na plataforma.

arduino-mega-diagrama-pinos

Diagrama de Pinos Arduino Mega

Em um exemplo prático: meu projeto possui teclado matricial 4 x 4, LCD 16×2(utilizado na interface paralela), buzzer e servo motor, o projeto consiste em um controle de acesso que ao ser digitada a senha pelo usuário no teclado, é sinalizado sonoramente através do buzzer e lcd caso a senha esteja correta, em caso positivo, um motor é acionado para levantar uma cancela.

Então teremos 4 interfaces em nosso projeto(lcd, teclado, buzzer e motor), logo:

– LCD 16×2 : em caso de ligação paralela, no melhor caso, serão necessários 4 pinos de dados e 2 pinos de controle, quaisquer pinos de entrada/saída;

– Teclado Matricial 4×4: Necessita de 8 pinos do arduino, quaisquer saídas de entrada e saída que estejam livres;

– Buzzer: Necessita de 1 pino do arduino, pino PWM

– Servo Motor: Necessita de 1 pino do arduino, pino PWM que esteja livre

diagrama-ligacao-arduino

Diagrama de Blocos do exemplo citado

Total:  14 pinos de entrada/saída e 2 pinos PWM

Em resumo, você tem que ter em mente quais interfaces são necessárias ao seu projeto para então, procurar a opção de placa que melhor se adeque à sua necessidade, no caso acima, nossa placa precisaria ter no mínimo 14 pinos de entrada/saída e 2 pinos com saída PWM. Nesse caso, o arduino ideal seria o Arduino Mega por possuir as interfaces necessárias disponíveis e a quantidade de pinos suficiente para suprir a necessidade do projeto.

Obs: É claro que podemos utilizar técnicas para diminuir o número de portas utilizadas do arduino, como por exemplo: a utilização de um adaptador serial para o display lcd 16×2 ou utilização de um expansor de portas digitais, ou ainda, a utilização de portas analógicas como portas digitais etc, essa abordagem foi exclusivamente para fins de melhor entendimento.

– Critério 2: Espaço de Memória

É importante ter a ideia de quanto de memória RAM será necessário utilizar em seu projeto, a memória ram é a responsável por criar e manipular as variáveis necessárias ao nosso programa, no caso do programa envolver exibição de grandes blocos de texto ou imagens, implementação de protocolos, cálculos matemáticos entre outros, é extremamente importante que você atente a esse critério para evitar de futuramente ter que trocar de plataforma com o projeto já em andamento porque a placa que você escolheu não tem memória suficiente. Daremos o exemplo de um sistema que necessita da exibição de grande quantidade de textos no display e implementação de protocolos, o arduino que mais se adequaria a esse exemplo levando em consideração apenas o critério 2 seria o Arduino Due, por possuir mais espaço em memória. É importante que tenhamos em mente também a importância das memórias flash e eeprom, a memória flash é basicamente onde fica armazenado o sketch quando fazemos upload de um programa para a placa, já a memória eeprom é uma memória não-volátil, nela armazenamos variáveis que mesmo após o desligamento do arduino não serão apagadas, o dados de data e hora coletados por um rtc em um projeto são um exemplo. Portanto esteja ciente das limitações de memórias às quais seu projeto estará sujeito.

– Critério 3: Compatibilidade com Shields e Módulos facilmente encontrados no mercado

Módulos

Módulos

Arduino Uno é compatível com grande parte dos shields e módulos

Esse quesito facilitará demais a sua vida em relação à facilidade de montagem e a encontrar os módulos necessários no mercado local, o que vai te poupar bastante dor de cabeça e trabalho, considerando apenas esse critério, o Arduino Uno é o que possui compatibilidade com praticamente todos os shields e módulos convencionais existentes no mercado. O Arduino Mega também possui compatibilidade com vários módulos e shields existentes, vale fazer a comparação entre os dois e analisar qual melhor lhe atende.

– Critério 4: Compatibilidade com bibliotecas e fácil documentação

Erro de compilação por incompatibilidade de biblioteca

Erro de compilação por incompatibilidade de biblioteca

 

Se você é iniciante e ainda não possui grande familiriadade com programação e arduino, é essencial que você opte pela placa mais bem documentada e que melhor se adequa a bibliotecas disponibilizadas por terceiros, esse critério vai lhe ajudar no início do seu desenvolvimento, lhe poupando inicialmente grande esforço de programação. Pelo mesmo motivo citado no critério 3, o arduino uno seria o ideal em projetos onde a compatibilidade com bibliotecas e a facilidade em encontrar documentação são requisitos prioritários, o Uno é 99% das vezes o escolhido em tutoriais e cursos disponíveis na internet.

– Critério 5: Dimensões

Dimensões Arduino Uno

Dimensões Arduino Uno

Opte sempre por uma placa que se adeque bem às dimensões que você imagina para o gabinete do seu protótipo, por exemplo, pensar em um protótipo de um produto para wearable e querer utilizar um arduino mega, não vai ficar legal. =)

– Critério 6: Tensão de Operação

É importante atentar à esse fato, pois dependendo das interfaces do seu projeto pode haver incompatibilidade de tensões, o que vai te fazer incluir circuitos adicionais ao seu projeto. Muito cuidado ao utilizar arduinos que possuem tensão de funcionamento de 3.3V como: Arduino Pro Mini 3.3V e Arduino Due, você provavelmente terá dificuldade em encontrar módulos e shields compatíveis com eles.

É isso aí galera! Nesse post fiz um resumo breve sobre os seis critérios principais a serem levados em conta no momento de escolha da placa Arduino para seu projeto, não existe uma solução perfeita, existe a solução que melhor atende as suas necessidades, cabe a você decidir qual a placa de melhor custo x benefício e que atenda aos critérios do projeto, abaixo temos uma tabela com as especificações técnicas dos principais arduinos para facilitar na sua escolha, para maiores detalhes, nesse post Arduino – Especificações por Modelo, detalhamos mais as especificações de cada um dos modelos citados nesse post.

Tabela Compativo entre Modelos de Arduino

Tabela Compativo entre Modelos de Arduino

Aguardo as dicas, sugestões e críticas construtivas nos comentários. Até o próximo post!

5.00 avg. rating (100% score) - 1 vote

Share this post

No comments

Add yours

Gostou? Nos ajude a espalhar a cultura da robótica por todo lugar!