Font Size

Opa pessoal, tudo beleza? Nesse post vamos abordar uma aplicação IoT – Internet of Things (Internet das Coisas), onde resumidamente é uma em interação de sensores no mundo físico, tudo isso focado em seu processamento e resultados no mundo virtual (internet).

Mas, o intuito desse post é demonstrar a aplicação de um Webserver local integrado à um LDR, DHT22, DS18b20 (mais conhecido como sensor de temperatura à prova d’água), ou seja um Monitoramento de ambiente com NodeMCU.

Para melhor compreensão desse post, recomendo que você já tenha algum conhecimento de programação aplicada à módulos de internet, nessa aplicação o módulo NodeMCU V3 e saiba o básico de html (Para o melhor desenvolvimento de um layout de página amigável).

Essa integração possui inúmeras aplicações físicas no mundo, desde o simples monitoramento residencial para makers e developers, até aplicação industrial. Mas chega de balela, e vamos direto ao assunto.

Os componentes utilizados serão:

01 – LDR (Light Depending Resistor) ou Resistência dependente de Luz;

01 – DHT 22 – um sensor bacana de temperatura e umidade que se baseia em sensor de umidade capacitivo(Ou seja, a leitura da umidade, vai de acordo com a oposição à variação de tensão no capacitor) e também um termo-resistor, como o próprio nome induz – uma resistência variante ao fator temperatura(ar). Ah, e eu não disse, mas o mais legal dele é a sua resolução… cerca de 0,5ºC e 1%, respectivamente para temperatura e umidade;

01 – DS18b20 – Um sensor de temperatura à prova d’água (ideal para aplicações aquáticas) com uma resolução incrível de 0,5ºC;

01 – NodeMCU V3 ESP12E (Wemos);

01 – Resistor de 4,7k(DS18b20);

01 – Resistor de 10k (LDR);

01 –  Protoboard

Jumpers

Sal à gosto. 😀

 

Esquema de montagem:

asasas

 

Código comentado:

Vamos por partes agora, esmiuciando cada trecho, pra ficar fácil :).

Foram utilizadas as bibliotecas DHT.h e DallasTemperature.h, que podem ser encontradas nos seguintes links:

                                                             DallasTemperature

                                                                        DHT

A configuração de cada um desses sensores, e iniciá-lo é algo simples e de fácil entendimento

Mas há uma dica, sempre que for utilizar /aplicar um sensor, seja ele analógico ou digital, siga sempre 3 palavras:

                                                                     

                           Informar, iniciar e ler

 

Informar quais bibliotecas usadas, e qual configuração do sensor (porta, frequência de leitura, etc.);

Iniciar o sensor, no setup;

Ler o sensor, através de chamadas de leituras.

Todas essas informações são obtidas destrinchando a biblioteca.

                                                                  Parte do código referente ao set do DHT22:

Seguindo as três palavras:

Informei qual biblioteca usar “…DHT.h.”, qual porta está “…DHTPIN 4; DHT dht(DHTPIN, DHTTYPE,11)” e quais variáveis (t,h).

Iniciei o sensor “dht.begin()”;

Li o sensor “..t = readTemp e h = readHumi..”.

 

Parte do código referente ao set do DS18B20:

Informei = “..OneWire ; DallasTemperature ; ONE_WIRE_BUS ; oneWire, Dallas…);

Iniciei = “sensors…”;

Li = “t2 = …”

 

Parte do código referente ao set do LDR:

O LDR tem somente uma mudança em relação aos outros sensores, pra uso prático, não há necessidade da utilização de uma biblioteca, então:

Informo (… ldr, valorldr);

Leio (valor ldr = analogRead(A0)

 

Parte do código referente ao set do Webserver e envio de dados para o mesmo.

Para iniciar e rodar um Webserver, deve-se informar algum parâmetros – tais como nome e senha da rede de internet à ser conectada, qual porta de conexão deverá se utilizar (normalmente utiliza-se à 80) – algum métodos devem ser seguidos, que podem ser visto no código abaixo.

Obs: Como forma de enxugar o código, somente nesta parte, foi utilizada o Example da IDE Arduino – “WifiWebserver”.

Resultado:

Clique na imagem para ampliar 😀

asasa

Algumas observações:

– Na linha 56, há um requisito de impressão WiFi.localIP(), nela é mostrado qual IP o módulo adquiriu junto ao roteador. Copie esse endereço, vá ao navegador, e acompanhe seu trabalho completo!

Código Completo


E não percam o próximo post – Monitoramento de segurança  com SENSOR PIR e Arduíno!

Opniões? Dúvidas?Sugestões de projetos?Deixem nos comentários abaixo!

O mais breve responderemos!

CYA! 😀

Iago Pereira
Estudante de Engenharia Biomédica, da Universidade Federal de Uberlândia e entusiasta do DIY (Faça você mesmo).     13659115_1230779230275274_4804806319338696218_n

Sou fã e me espelho no jeito visionário do Elon Musk e dele vem minha frase favorita:

“Fracasso é uma possibilidade por aqui. Se as coisas não estão fracassando, você não está inovando o suficiente.”

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes